Hipóteses de vidas

Quando paramos pra pensar nem percebemos que não paramos de pensar. A vida se manifestaria primeiramente nos nossos pensamentos. Em seguida eles se concretizariam em ações.

Sempre parto do princípio de que quando se pensou já estava inevitavelmente criado. Por essa forma de pensar fica fácil perceber que, se existimos então fomos pensados por alguém.

Uma hipótese seria a de que existiria um pensamento que permearia tudo no universo. Esse pensamento em escala muito maior que a astronômica e muito maior e incompreensível do que nossa imaginação possa conceber estaria em sintonia com tudo e funcionaria, na sua menor escala, como os elétrons em torno de um núcleo atômico. Esse movimento sempre circular seria o mesmo em escala maior que movimentaria energia suficiente para formar as galáxias como a nossa, por exemplo.

Esse movimento sempre circular mostraria as escalas de força e as dimensões das nuvens elétricas que permeariam os vários mundos criados ou destruídos a cada escala de tempo decorrido determinado.

Já outra bem conhecida é a das escalas eletromagnéticas. Essa já já toca muito em certo ponto a nossa realidade e possui provavelmente estudos das áreas das ciências que comprovam e provam as várias dimensões matemáticas no espaço, inclusive se não há nem mesmo o espaço e o tempo como conhecemos.

Enfim, já em reportando-nos aos postulados da vida inteligente em outros lugares do universo o certo a se dizer sempre será que ela, a inteligência vital e criadora, está em tudo e em todos os lugares.

Anúncios

Um comentário em “Hipóteses de vidas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s