Como vou poder estar te ajudando?

Olá galera, tudo beleza, tudo certinho e misturado? Apresento hoje a ilustradora lovelove6, autora da Garota siririca. Eu ri muito, vi na hora que tinha que falar dessa ilustradora. A encontrei nesse hilariante post do blog Armazém de cultura. Abaixo um trecho da entrevista feita com ela no blog:

Armazém de Cultura: Mesmo que desenhando desde pequena, você começou de fato a fazer quadrinhos em 2013, certo? Poderia contar melhor sobre como surgiu essa necessidade de botar o seu trabalho no mundo?

Lovelove6: Em 2013 eu estava bastante deprimida, ostracizada pela galera com quem eu andava na época e muito silenciada por um ex-companheiro. Como eu me sentia bastante isolada e desamparada, comecei a publicar alguns quadrinhos em formato de zine, como uma forma de registrar e materializar meus verdadeiros sentimentos e perspectiva no mundo, não deixar ninguém falar por mim.

Pois é pessoal, arte é o que é arte. Ela é o prazer que sentimos quando a contemplamos. Põe nosso mundo perfeito em questão e deixa todas nossas certezas em dúvida. Arte é sempre uma busca pelo mistério do mundo aliado as descobertas feitas pela humanidade.

Cada artista possui sua descoberta e contribui para que todos que contemplem sua arte produza a sua própria arte. É como um trabalho de inter-textualização, um texto se referindo a outro texto e, na arte, uma descoberta, uma procura, um prazer, uma …siririca se sobrepondo a várias outras interpretações e possibilidades de criação artística. (observação: eu nunca estudei arte, nem li nada a respeito, por isso não sei se falei muita bobagem.)

E essa “tirinha” acima? O que pensar sobre essa entrevista? Ser livre deve ser entendido só pela possibilidade de escolha ou só pela liberdade e prazer que essa escolha possibilita viver?

A arte é um problema de todos e que “dura” para a eternidade.

Na tira a seguir não seria o capitalismo nos tirando a possibilidade de nós mesmos nos consumirmos no nosso próprio prazer ou será que até nisso tentaria nos consumir?

#73

E aí, o que acharam? Ou como dizem no telemarketing “como vou poder estar te ajudando?”

Anúncios